terça-feira, 15 de março de 2011

Homem e Sociedade

Homem e Sociedade
Aula 2
Evolucionismo
1 Teoria da Evolução:
·         Surgiu com Lamark (biólogo). Os animais mudavam devido a uma pressão ambiental transferindo essas mudanças para a prole.
2 Teoria de Darwin.
·         Questionou a idéia da transmissão hereditária. Trouxe a existência da variação casual e da seleção natural.
HOJE: nova visão da evolução. Teoria da Evolução Sistêmica ou dos Sistemas Vivos.
Não considera a variação casual ou da seleção natural, mas sim, reconhece o desdobramento criativo da vida. Formas de diversidade e de complexidade na vida. Em busca da novidade, que pode ou não ser acompanhada de adaptação às condições ambientais.
PORTANTO:
(1)    Evolução darwinista # (2) Evolução Sistêmica.
1 – É a competição que responde pelo processo evolutivo.
2 – É a cooperação contínua e a dependência mútua entre todas as formas de vida.

O SURGIMENTO DA HUMANIDADE
Antropologia – Ciência que estuda o Homem.
Questões da Antropologia:
1 – Por que e como somos diferentes dos demais animais?
2 – Já que somos membros de uma humanidade, por que há diferenças de comportamento entre os grupos humanos?
Resposta: a responsável pela diferença é a Cultura – capacidade de simbolizar.
NATUREZA (animais) e CULTURA (seres humanos – por isso Superiores).
No entanto há diferentes culturas, há diferentes grupos.
Então o que nos faz diferentes é: nossa capacidade de raciocínio, linguagem, construção e uso de ferramentas, postura ereta, mas: isso não é tão exclusivo assim.
CONCEITO DE CULTURA
·         Século XX – início da paleontologia: ciência que busca registros fósseis de nossos ancestrais.
·         Visão eurocêntrica: o ser humano só poderia ter surgido na Europa. Vestígios pré-históricos em cavernas.
·         Teoria do ponto crítico: o primata originário teria evoluído fisicamente o suficiente para produzir cultura.
·         HOJE: não se aceita o ponto crítico, estudos de DNA mostram que nosso DNA difere do DNA dos primatas em apenas 1,6%, ou seja, somos idênticos em 98,4%.
Hominídeos: Há várias hipóteses, porém a mais aceita é:
Há aproximadamente 6,5 milhões de anos ocorreu grande transformação do território africano. Uma cadeia de montanhas separou a floresta tropical: lado oeste continuou vivendo em árvores. Lado leste: escassez de vegetação – levou ao caminhar.
PORTANTO: isto mostra nossa proximidade com eles. O caminhar ereto foi uma evolução de uma potencialidade já existente.
Data 15/03

A importância da Cultura
- O surgimento do homem se deu através de um longo período. Sua sobrevivência se deu através:
1 - Postura ereta => desenvolvimento da laringe => linguagem (comunicação/cooperação).
2 - Simbolização => cultura.

PORTANTO: Somos uma espécie única:
- lado biológico (genética) e instintivo (maternidade, violência).
- lado simbólico - cultural.

Somos seres em aberto: as determinações biológicas e instintivas são sobrepujadas pelas MARCAS DA CULTURA.
Porém: cada grupo foi construindo um conjunto de normas e códigos de conduta => livre arbítrio, novas identidades (natureza, integrantes, mundo imaginário).

O DETERMINISMO BIOLÓGICO

- TEORIA QUE ATRIBUEM CARACTERÍSTICAS INATAS A RAÇAS OU A OUTROS GRUPOS HUMANOS. Ex: os europeus são mais inteligentes que os latinos.
No entanto: os antropólogos negam esse determinismo.
- Admitem também que as diferenças de comportamento entre homens e mulheres são determinações biológicas.
HOJE: o comportamento dos indivíduos depende do aprendizado => endoculturação.
Ex: um menino e uma menina agem de formas diferentes devido a educação recebida.

O DETERMINISMO GEOGRÁFICO

- Considera que as diferenças do ambiente físico condicionam a diversidade cultural.
PORÉM: é possível encontrar em um mesmo ambiente uma diversidade cultural. Ex: tribos na Amazônia.

ANTROPOLOGIA MODERNA

- as diferenças existentes entre os homens não podem ser explicadas pelo determinismo biológico e geográfico, pois a grande evolução humana foi de romper com as limitações impostas.

Data: 22/03/2011

Idéias sobre a origem da Cultura:
·         Há 2 antropólogos importantes:
ü  Levi Strauss: a cultura surgiu quando o homem convencionou a 1ª regra (norma). Lei do Incesto.
ü  Leslie White: quando o cérebro do homem foi capaz de gerar SÍMBOLOS => deve ter uma forma física e para percebermos seu significado é preciso conhecer a cultura que o criou. Ex: cor preta simboliza LUTO.
O CONCEITO DE CULTURA
·         Final do século XVIII => conceito utilizado para simbolizar os aspectos espirituais.
·         Posteriormente passa a referir-se aos aspectos materiais.
·         Edward Taylor => o primeiro a utilizar o termo, englobando: crianças, arte, moral, leis, costumes, hábitos adquiridos. Levando à oposição a idéia do caráter inato, pois, cultura é aprendida.
·         John Locke (radical): importância a endoculturação (homem nasce como uma caixa vazia), com capacidade ilimitada de conhecimento. Apresentou o conceito de “relativismo cultural” => defende a validade e riqueza de qualquer cultura => negando a valorização moral e ética das mesmas. Ex: o bem e o mal são relativos à cada cultura. Os princípios morais são convenções sociais.
·         Rousseau: atribui grande importância a educação, mostrando uma distância crescente entre o que é cultural e natural.
·         Contatos e conflitos => são determinantes para o desenvolvimento da cultura, pois, fazem-se perder ou desaparecer características originais.
Duas concepções de cultura:
·         Remete a aspectos gerias de uma realidade social. Ex: cultura francesa.
·         Refere-se a uma esfera, um domínio de vida social. Ex: literatura e arte francesas.
Principal característica da cultura: não é estanque, fechada. É dinâmica (contatos e conflitos).
Ex: culturas alternativas valorizam a alimentação e a ecologia.
Fator histórico => século XIX: aumento de contatos entre as nações européias sobre sociedades antes isoladas => visão dominante ocidental: dominação política e econômica => IMPOSIÇÕES CULTURAIS => evolução linear das Sociedades => tudo que é ocidental é Superior.
Data: 17/05

Respostas das questões:

1 – Identidade cultural:
·         Não é um todo único e acabado. PORTANTO à não vem pronta, é fruto de uma construção contínua. HOJE: prefere-se falar em PROCESSOS DE IDENTIFICAÇÃO (é possível refletir sobre as várias identidades que cada situação social nos permite utilizar).
·         Qual o papel da cultura? Porporciona REFERENCIAIS para o desempenho dos PAPÉIS SOCIAIS à processos de identificação.
2 – Cultura popular X Cultura erudita:
·         Cultura Popular: a maior parte da população.
·         Cultura erudita: elite cultural voltada ao conhecimento erudito à que tempos atrás só as classes dominantes tinham acesso.
·         OBS: é importante ressaltar que é a própria elite cultural que determina o que é cultura popular. Mas o que se espera? Espera-se que a cultura popular busque seu caráter de resistência à dominação.
3 – Cultura e nação: houve um ponto em comum.
·         Busca de uma definição do que lhe é próprio, específico em relação as nações dominantes.
·         OBS: o termo Nação surgiu em estados que passaram pela colonização européia.
·         No Brasil, algumas culturas de povos e nações que habitavam terras antes da colonização, das conquistas, eram tratadas como mundos a parte.
4 – Comunicação em massa:
·         As instituições dominantes têm de prover e até criar necessidades para multidões além de criar mecanismos eficazes para controlar essas “massas”, para fazê-las produzir e consumir e se conformar com seus destinos e sonhos.
·         Para se chegar a essa situação faz-se necessária a existência de mecanismos rápidos e adequados: meios de comunicação de massa.
·         Hoje temos a civilização Mundial à partilhamento de características, necessidades comuns. Ex: desenvolver economias dependentes; superar desigualdades sociais; atingir padrões internacionais; soluções ambientais.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário